Representadas por Dona Wanda, comerciantes são homenageadas na Câmara Municipal

porInoova Comunicação

Representadas por Dona Wanda, comerciantes são homenageadas na Câmara Municipal

Wandete Cechinel da Silva representou todas as comerciantes içarenses na noite desta terça-feira, dia 10. A indicação foi realizada pela Câmara de Dirigentes Lojistas à pedido do Poder Legislativo de Içara para a composição de uma sessão especial. Junto com ela, outras 26 mulheres foram homenageadas pelo empenho e dedicação no crescimento da cidade.

Filha de Olívio Cechinel e Laudelina de Souza Cechinel, Dona Wanda nasceu no dia 24 de novembro de 1940, em Morro da Fumaça. Sua jornada foi marcada por muitos desafios: ainda menina, aos 11 anos, foi estudar no Colégio São José, em Tubarão, em regime de internato, onde permaneceu durante quatro anos, tendo que enfrentar nesse período a grande saudade da família, resultando no abandono dos estudos e no retorno a Morro da Fumaça.

Aos 15 anos, começou a namorar com o saudoso Manoel Jorge da Silva, natural de Içara, com quem se casou dois anos depois, e começou a construir seu projeto familiar. Desse enlace nasceram os filhos Celso Luiz, Vera Lúcia, Silvia Regina e Maria Susana. E, desses, na sequência, vieram os netos Luiz Fernando, Cristina, Renata, Pedro Henrique, Maria Luísa, Lara, e o bisneto João Pedro.

Dona Wanda, juntamente com seu esposo, fez um caminho de empreendedorismo, iniciando uma trajetória de lojista que já chega a 60 anos. Um ano após o casamento, em 1948, o casal mudou-se para o bairro Aurora – antiga Mineração de Içara, onde abriu o seu primeiro negócio, uma loja de tecidos. Em 1965, a família transferiu-se para o centro de Içara, inaugurando a loja M Silva – de tecidos e confecções.

Foram anos de muito trabalho, quando dona Wanda dividia seu tempo entre o balcão e a função de esposa e mãe. Ainda que contasse com serviços de colaboradoras, conseguiu conciliar o trabalho no comércio com as funções de mãe e dona de casa, lembrando que as mulheres da época não contavam com creches, máquina de lavar roupa, comidas prontas e outras facilidades de hoje. Muitas, ao se casarem, levavam de presente uma máquina de costura para confeccionar as roupas da família. Nesse contexto de dificuldades e lutas, dona Wanda começou a se estruturar como mulher guerreira, entre tantas outras de sua época.

Além do trabalho no comércio, Dona Wanda também ajudou a fundar o Lions Club de Içara, ao lado de seu Manoel, juntamente com um grupo de amigos. Foram anos de muita doação à comunidade, com ajuda a famílias carentes do município.

Próxima de completar 80 anos, dona Wanda acumula em sua existência uma vida feliz de trabalho e convívio familiar, da qual tem muito orgulho. Uma mulher de muita fibra, que sempre atuou ao lado do esposo, com quem construiu uma história exemplar: amor à família, ao trabalho e à comunidade. Uma história de inspiração às novas gerações e à Câmara de Dirigentes Lojistas de Içara.

Sobre o Autor

Inoova Comunicação administrator